Em Março de 2018 passei 2 semanas (14 dias) a viajar sozinha pelas Filipinas. Apesar de já ter viajado por praticamente todo o Sudeste Asiático, as Filipinas eram aquele destino que deixava sempre de parte. Tinha a ideia que seria um destino demasiado caro para uma viagem a solo de mochila às costas, e que exigiria no mínimo um mês para valer a pena ir lá.

Felizmente mudei de ideias e, aproveitando o facto de estar em Londres na altura, comprei um voo de ida e volta para Manila, e lá fui eu tirar teimas. De facto, viajar nas Filipinas acaba por ficar um pouco mais dispendioso do que nos restantes países do Sudeste Asiático. Para não se perder tempo de viagem, o avião é sempre a forma mais eficaz para nos movimentarmos entre ilhas, mas nem sempre a mais barata. O alojamento também não é dos mais baratos, paguei substancialmente mais pela estadia do que pagaria noutros países. Quanto ao tempo de viagem, sim, efetivamente, um mês seria o tempo de viagem ideal para descobrir este país, mas acabei por aproveitar o suficiente em 2 semanas de viagem, pelo menos para me deixar com o bichinho de voltar lá assim que puder!

Abaixo encontras um roteiro de viagem de 2 semanas pelas Filipinas para te ajudar a planeares a tua próxima aventura. Se quiseres informações mais detalhadas não te esqueças de ler as crónicas de viagem que escrevi durante o tempo que passei por lá.


Roteiro de viagem | 2 semanas nas Filipinas

Dia 1 | Manila

Roteiro de Viagem Filipinas

Roteiro de Viagem de 2 semanas pelas Filipinas | Cemitério Americano em Manila

A minha viagem começou em Manila. Foram raros os blogs e websites que encontrei que não recomendassem que se fugisse da capital das Filipinas. Decidi contrariá-los e dar uma chance a esta cidade que, apesar de ter um dos piores trânsitos do Sudeste Asiático, tem bastante para oferecer a nivel cultural.

Alojamento: Fiquei alojada no Heroes Hostel. Confortável, excelente pequeno-almoço, boa localização junto a um dos principais acessos da cidade. Para outras opções clica aqui: Alojamento em Manila.

A visitar:  Forte Santiago, bairro de Intramuros, Catedral de Manila, Paco Park, Cemitério Chinês, Mercado de Marisco Pasay, Cemitério Americano.

Lê também o artigo
O que ver e fazer em Manila, Filipinas

Dia 3 | Cebu & Bohol

Cebu

Em Cebu estive só de passagem, já que tive de voar para lá de Manila, para apanhar o ferry que me levou até Bohol. Mas Cebu é conhecida por ser o ponto de passagem para várias outras ilhas como a ilha Bantayan (popular pelas suas praias de areia branca e águas cristalinas), a Camotes (que não só oferece praias paradisíacas, como também várias atividades diferentes como trekkings ou a visita à gruta Bukilat ou o lago Danao) e a Nalusuan (ideal para quem procure oportunidades de mergulho). Para além da passagem para as ilhas, Cebu é conhecida também pelas suas extraordinárias cascatas e vida selvagem.

Alojamento: Como te disse não fiquei em Cebu, pelo que não me é possível recomendar-te um hotel em particular, mas clica neste link para acederes a uma lista de alojamentos disponíveis em Manila: Alojamento em Cebu.

Bohol

Quando coloquei Bohol no meu plano de viagem planeava visitar o santuário dos Tarsiers e as famosas Colinas de Chocolate. E foi isso que fiz. Já em Cebu, segui de táxi para o porto onde comprei o bilhete para um ferry que poucas horas depois me levaria até Tagbilaran, a capital de Bohol.

A Oceanjet e a SuperCat são duas das companhias de ferry que fazem este trajeto de 2 horas, mas tem em atenção que durante a época dos tufões (de setembro a fevereiro), os ferries poderão ser cancelados ou sofrer atrasos. Os bilhetes podem ser adquiridos diretamente no porto, através dos sites de cada companhia ou através do site 12go.asia.

Alojamento: Eu fiquei alojada na Tr3ats Guesthouse Bohol, mas sinceramente, acho que consegues melhor. Ficava longe da cidade e os quartos não eram propriamente confortáveis. Dá uma vista de olhos aqui: Alojamento em Bohol.

Vê o artigo O que fazer e ver na ilha de Bohol, Filipinas

Dia 5 | Coron

De Bohol voltei para Cebu de ferry, de onde apanharia outro voo de 1h30 para Busuanga, a capital da ilha de Coron, na provincia de Palawan. Aqui esperava-me uma expedição de 3 dias de barco através da TAO Philippines, por praias desertas paradisíacas, cujo destino final seria El Nido. Recomendo esta experiência a todas as pessoas que me pedem dicas sobre as Filipinas, é de facto incrível e o tour muito bem organizado.

Coron em si é um pouco confusa já que é composta pelo municipio de Busuanga (a capital), onde fiquei uma noite, a ilha de Coron e cerca de 50 pequenos ilhéus localizados nas proximidades.

Alojamento: Fiquei uma noite apenas no Sunvalley Tourist Inn, que recomendo. Tens de andar um bocadinho até ao centro da cidade, mas nada de especial na realidade, e os quartos são muito confortáveis. Se optares por ficar uma noite apenas para apanhares o barco da TAO no dia seguinte, recomendo-te que fiques em Busuanga, para estares perto do escritório deles de onde começa o tour. Se optares por ficar mais alguns dias em Coron, então foge de Busuanga que não tem grande encanto e é caótica a nível de trânsito, e procura alojamento em Coron.

O que visitar e fazer: Subir o Monte Tapyas, fazer um tour entre ilhas, visitar o Lago Kayangan, fazer mergulho na Reserva Natural Apo Reef, fazer snorkel na Twin Lagoon, visitar as termas quentes Maquinit.

Vê também Crónicas de Viagem – Filipinas 2018

Dia 8 | El Nido

A expedição da TAO termina em El Nido, uma das principais mecas do turismo nas Filipinas. Aqui passei 2 noites antes de seguir para o meu último destino nas Filipinas. A cidade de El Nido é turística, muito turistica. São centenas de cafés, restaurantes, bares, agências de viagens e tours por todo o lado. O trânsito é caótico e não é aqui que vais conseguir descansar. Mas é daqui que saem inúmeros tours para as incrivelmente paradisíacas pequenas ilhas que se encontram nas redondezas. Estes tours podem ser adquiridos numa das muitas agências de viagens que lá se encontram. Em alternativa, para fugires às multidões de turistas que tiveram a mesma ideia que tu, podes tentar alugar um barco privado e sair bem cedo de manhã ou pela tarde. Foi o que eu fiz, com o grupo que conheci na expedição d TAO, junto de um centro de mergulho em El Nido.

Alojamento: Não foi fácil encontrar alojamento em El Nido. Os preços aqui eram bem mais altos que no resto dos locais por onde tinha passado. Queria privacidade (honestamente já não tenho idade para hostels), então reservei um quarto privado na Together Pension. Não era mau, mas se reservares com antecedência, consegues melhor. Clica aqui para procurares outras opções em El Nido: Alojamento em El Nido.  

O que visitar e fazer: Small Lagoon, Big Lagoon, Praia Nacpan, Ilha Snake, Hidden Beach, Praia Seven Commandos, Ilha Simizu, Secret Lagoon, Praia Las Cabanas.

Dia 10 | Port Barton

De El Nido saí numa mini-van que levou 4 horas a chegar a Port Barton, o meu último destino nas Filipinas. O bilhete para a mini-van foi comprado na noite anterior numa das agências de viagem de El Nido.

Após ter ouvido tantos comentários positivos sobre o ambiente descontraído e autêntico de Port Barton, soube que esta teria de ser a minha última paragem no paraíso. Aqui passei quase 4 dias de descontração total, em praias paradisíacas onde das minhas sessões de leitura numa cama de rede, à sombra de uma palmeira, só saía para mergulhos nas suas águas quentes e cristalinas. Fiz stand-up paddle, relaxei, conheci pessoas incríveis e prometi a mim mesma que um dia voltaria.

Alojamento: Os bungalows do Russel’s Place foram a minha casa durante a minha estadia em Port Barton. Simples mas confortáveis, foram tudo o que eu precisava. Para outra opções clica aqui: Alojamento Port Barton.

O que fazer e visitar: Fazer um tour entre ilhas, fazer um trekking até às cascatas Pamuayan, andar de kayak na Small Lagoon, fazer yoga junto à praia, fazer stand-up paddle ao por-do-sol, ir de barco até à White Beach.

Dia 13 | Manila

No meu último dia em Port Barton apanhei uma mini-van rumo ao aeroporto de Puerto Princesa de onde sairia num voo em direção a Manila. Aqui passaria ainda uma noite antes do regresso a casa no dia seguinte.

Alojamento: Na minha segunda passagem por Manila optei por ficar numa pequena guesthouse no bairro de Santo Niño, chamada NoMadsMNL Backpackers Homestay. O quarto era simples, mas relativamente confortável, e barato. Para outras opções clica aqui: Alojamento em Manila.


E aqui tens, um roteiro de viagem de 2 semanas pelas Filipinas. Espero que te seja útil e que te faça pegar na mochila e partir o quanto antes para lá!

roteiro de viagem 2 semanas pelas Filipinas

Roteiro de Viagem de 2 semanas pelas Filipinas

Gostaste do artigo? Então não te esqueças de deixar um comentário abaixo e de seguires o Joland através do Instagram e Facebook!

Este artigo poderá conter links de afiliados.

☆ Aproveita o desconto de 5% para seguidores do Joland na compra de um Seguro de Viagem IATI através deste link: Seguro de Viagem IATI ☆ 
➪ Planeia a tua viagem com estes links úteis

Alojamento:
Para reservas de alojamento uso sempre o Booking ou o AirBnb.

Reservar Voos:
Para encontrares os melhores voos para as tuas viagens recomendo o Skyscanner.

Seguro de Viagem:
Para te manteres segura em viagem recorre aos seguros da IATI Seguros* ou da World Nomads
* aproveita o desconto de 5% nos seguros da IATI ao reservares através do link acima

Tours e Atividades:
Para reserva de tours e atividades em vários destinos recomendo a Get Your Guide

Alugar Carro:
Para alugar carro uso sempre a Rentalcars.com

Transportes
Para compra de bilhetes para transportes na Ásia recomendo o 12go.asia ou o Baolau